O que incomoda Renan ?

O ex-presidente do Senado atribuiu a Cunha as recentes escolhas de Osmar Serraglio para o Ministério da Justiça

Renan Calheiros, lider do PMDB no Senado (Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil)

Com os aliados que tem o presidente Michel Temer não precisa de adversários. À procura de protagonismo político, e da satisfação de desejos que somente ele sabe quais são, Renan Calheiros (AL), líder do PMDB no Senado, valeu-se do fantasma de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) que, embora preso em Curitiba, assombra a República, para espicaçar Temer.

Renan disse que que o ministro Eliseu Padilha, recém-operado da próstata, “deveria voltar imediatamente” de sua licença médica para evitar que o ex- Cunha instale um aliado na Casa Civil da presidência da República. Em outras palavras: Temer continua sujeito às vontades de Cunha, seja diretamente, seja por meio da facão do PMDB dominada por Cunha.

O ex-presidente do Senado atribuiu a Cunha as recentes escolhas de Osmar Serraglio para o Ministério da Justiça, de André Moura (PSC-SE) para a liderança do governo no Congresso e de Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) para a liderança do governo na Câmara. “Se [Michel Temer] não está fazendo esta leitura, deve estar equivocado pelas decisões que tomou”, disse Renan.

Ontem, Renan esteve no Palácio do Planalto e conversou com Moreira Franco, ministro da Secretaria-Geral da presidência. Disse tê-lo alertado para o risco de Padilha acabar substituído no cargo pelo atual subchefe para Assuntos Jurídicos da Casa Civil, Gustavo do Vale Rocha, que já foi advogado de Cunha.

– Falei para o Moreira: avisa ao Padilha que volte o mais imediatamente possível, porque, senão, o Eduardo Cunha vai sentar o Gustavo Rocha na cadeira dele’. Esses são os sinais que a política tem emitido” – afirmou Renan. Em breve, Temer se reunirá com Renan para tentar saber o que de fato o aflige tanto.

Com informações do jornalista do globo, Ricardo Noblat

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *